Muito além do Pomodoro: 6 técnicas de produtividade

0

Ser mais produtivo é o sonho maioria das pessoas. Afinal de contas, quem não gostaria de poder fazer mais em menos tempo? E para isso muitas técnicas de produtividade foram surgindo e sendo aprimoradas com o passar do tempo.

Nesse post, vamos mostrar 6 técnicas de produtividade, começando pela Pomodoro, que é a mais conhecida delas.

Pomodoro: A Técnica Pomodoro é a técnica de produtividade mais conhecida. Seu nome foi dado por conta dos timers de cozinha em forma de tomate (pomodoro em italiano), já que ela é baseada em cronometrar as atividades.

A Pomodoro é uma técnica super simples de ser executada e consiste em dividir seu tempo em períodos de máximo foco e concentração e períodos menores para descanso. Você vai trabalhar focado durante 25 minutos, sem parar para executar outras atividades. Ao final desses 25 minutos, irá descansar por 5 minutos e a cada 4 períodos de trabalho completos, fará uma pausa maior, de 15 minutos.

Zen to Done: Essa é outra técnica de produtividade que, assim, como a Pomodoro também prevê momentos de máximo foco. Ele consiste em quatro “momentos”: capturar, processar, planejar e fazer.

O momento de captura consiste em anotar todas as suas ideias. O momento de processar é aquele em que você vai decidir como executar as ideias do caderninho (e quais vai deixar pra lá) e também as suas tarefas rotineiras. Além disso, nesse momento você vai incluir a realização de todas as tarefas que devem levar menos de 120 segundos, como encaminhar um arquivo, por exemplo. O terceiro momento é aquele em que você irá planejar como e quando irá executar cada uma das tarefas que levam mais de dois minutos e você decidiu fazer. O último passo é a execução das atividades, que devem ser feitas com foco total e uma de cada vez.

Parkinson: A Lei de Parkinson diz que o tempo que a gente leva pra fazer uma atividade é proporcional ao tempo que temos para realizá-la. Sabe aquele job simples e rápido que você resolveria em minutos mas leva dias para fazer porque ainda tem prazo? Com base nisso, a ideia é que você organize seu tempo e estabeleça prazos para a realização das suas atividades independente de quando você deve entregar.

Se você levaria meia hora para fazer uma atividade que deve entregar em três dias, estabeleça uma data e horário limites hoje, levando em consideração o prazo real que você precisa para executar essa tarefa do início ao fim.

Pareto: Já falamos por aqui da Lei de Pareto ou 80/20, que diz que 20% do que você faz é responsável por 80% do seu resultado, lembra?! Pois bem, a ideia aqui é concentrar seu foco nesses 20% de atividades que são mais importantes e deixar as demais para fazer conforme for possível.

Timebox: Essa é uma técnica 100% focada em planejamento do tempo. Você irá listar suas tarefas e estimar quanto tempo levará para executar cada um delas. O segredo aqui é que você não poderá ultrapassar esse tempo, ou seja, se você previu que levará 25 minutos para fazer uma determinada atividade, irá concluí-la em 25 minutos e pronto. Assim você irá desenvolver a sua habilidade de planejar o tempo e também de priorizar o que é mais importante em cada atividade.

GTD: O GTD (ou Getting Things Done) é um método baseado na organização das tarefas. Assim, você organiza no início do dia quais atividades irá realizar e não precisa parar ao longo do dia para pensar no que fazer em seguida. A ideia aqui não é organizar por onde de prioridades, mas por afinidade, tema ou cliente, e deixar essa lista em um lugar visível durante o dia.
E você? Como se organiza para conseguir o máximo do seu tempo? Compartilhe suas dicas e técnicas com a gente.

Share.

About Author

Leave A Reply